Dois Olhos Dentro da Noite – Alice Boutrox


Resultado de imagem para Dois Olhos Dentro da NoiteBoa noite, querida Família Lendo Muito!

Escolhemos mais uma resenha para aquecer a noite de vocês. Trata-se de Dois Olhos Dentro da Noite, de autoria de Alice Boutrox.

O livro narra a história de Helena e Daniel Ardent, dois irmãos que, juntamente com seu cãozinho Candi, foram passar férias em Araignat, um lugarejo isolado, situado a alguns quilômetros de Puy, França. O convite partiu da Sra. Chabert, amiga de sua mãe; eles iriam hospedar-se na velha mansão que ela havia herdado de sua tia, a Sra. Fortier.

Chegando lá, os irmãos começam a explorar o lugar e, como em toda velha casa, descobrem-se envoltos em um grande mistério.

Como se já não bastasse a atmosfera funesta da casa, eles acabam encontrando pessoas muito sinistras de verdade, como a governanta Rosa Bernard, sua filha Gina, o professor Saghal e sua esposa Milly.

Um rapaz chamado Régis Pavel torna-se amigo de Daniel; ele também está muito interessado na movimentação estranha da casa, algo que serve para despertar a atenção de Helena.

Com o passar dos dias, coisas muito estranhas começam a acontecer na casa: portas se fecham sozinhas, luzes se acendem e apagam e, para aumentar ainda mais o mistério, um par de olhos verdes brilhantes aparece sempre no espelho de um escuro corredor.

Afinal, qual será o grande enigma da velha mansão da Sra. Chabert?

O resto, só lendo muito!

Para os fãs de terror, este livro chega a decepcionar, pois está mais para uma história policial. Contudo, a história é muito bem construída, com um final bem coerente, mas não tão surpreendente.

Merece 3/5 estrelas.

Esperamos que tenham gostado.

Um beijo no coração de todos!

Alex André & Ana Paula

 

Mentiras Perigosas – Tamara Arianne


mentiras perigosas

Muito boa noite, querida Família Lendo Muito!

Trago-vos a resenha de um livro do gênero policial, muito bem escrito pela Tamara Arianne (Tammy), uma brilhante escritora, que eu tive a sorte de conhecer por intermédio do sebo virtual dela.

Para quem quiser conhecer o acervo do sebo, visite a página dela no https://www.facebook.com/sebovirtual2017?fref=ufi

A história começa quando a jornalista freelancer Julia muda-se para o apartamento de sua avó que fora vítima de homicídio e, durante a arrumação, acaba encontrando um velho caderno com um manuscrito escrito pela sua querida antepassada.

Aline, sua bela irmã,  com uma carreira promissora como modelo, deu-lhe a ideia de usar o manuscrito como base para um livro, pois Julia desde muito jovem aspirava ser escritora.

No início, a ideia de “plágio” assusta Julia, porém, depois de muito refletir sobre o assunto, ela acaba aceitando. Enquanto fazia a leitura, ela acha estranho que sua avó não tenha dado nome às personagens; ao invés disso, ela optou por usar apenas letras.

No apartamento de cima morava James, vizinho de idade bem avançada e muito bondoso, que afirmava ter  conhecido muito bem a avó delas; ele inclusive achou Aline muito parecida com a finada.

Ele demonstrou um grande interesse em ficar com uma enorme estátua de Azazel, anjo guardião da porta do paraíso, mas Julia deixou bem claro que não tinha qualquer interesse em desfazer-se dela.

Ela perguntou-lhe a respeito do avô que elas jamais conheceram, mas ele desconversou, dizendo que jamais o vira.

O manuscrito falava sobre um ricaço muito famoso, que frequentava a alta sociedade porém, na verdade ele era um chefe do crime organizado impiedoso, que matara a mulher e fora traído pelo seu braço direito. Ela resolveu chamá-lo de Tomaso Ferrazo, pois sua avó se referia a ele como T.F.

Em nome da Editora Primus, Patricia Wells, marca uma reunião com Julia para discutir pequenos ajustes em seu livro; durante a reunião, ela acaba conhecendo Darius, um famoso escritor de livros policiais, que a interpela sobre a fonte de seu livro. Julia resolve mentir e acaba dizendo ao rapaz  presunçoso que tudo havia saído de sua fértil imaginação.

Na noite de autógrafos, um homem idoso e muito magro pediu-lhe que autografasse seu livro. Ele dizia chamar-se Antonio e, antes de despedir-se, disse a ela que o final do livro poderia ser diferente.

Darius também apareceu por lá, parabenizando-a pelo ótimo trabalho de pesquisa sobre Toni Félix, o verdadeiro T.F. ao qual se referia sua avó no manuscrito e que ela resolvera chamar de Tomaso Ferraro. Um pouco assustada, já que Julia jamais ouvira falar daquele nome antes, ela pede para conversar com Darius ao término do evento.

Quem também esteve presente foi o belo Alex Rian, ex-medalhista olímpico de natação, que agora era dono de uma rede de lojas de material esportivo, e estava próximo de ser lançado como político. Quando ele quis marcar um encontro para mais tarde, ela nem pensou duas vezes, já que era apaixonada por ele desde a adolescência.

Antes, ela foi ao encontro de Darius e ficou sabendo que ele também pensara em escrever sobre Toni Felix, já que o mesmo havia sido um famoso ricaço, que comandava o crime organizado nos anos 50/60. O mesmo era um homem implacável, que matava seus inimigos de forma sádica, chegando a matar a própria esposa. Porém, no final, foi traído por um dos seus capangas, que fugiu com sua amante, levando todo a sua fortuna. A única parte diferente na história era o detalhe do livro de contabilidade que Julia incluíra no livro.

Darius dizia ter muito interesse na história, pois seu avô fora um dos informantes de Toni Felix, que jamais fora encontrado; sua avó havia sido uma prostituta que acabou sendo morta por um dos seus clientes, deixando seu pai e sua tia Theresa órfãos. Eles foram adotados posteriormente por um policial que investigara o caso na época. Seu pai tornou-se tão obcecado pelo caso, que acabou formando-se em direito apenas para ter a chance de investigar melhor o caso, sem jamais obter qualquer pista sobre o desaparecimento do avô de Darius.

Depois de contar-lhe toda essa história, Darius pediu a Julia que ficasse alerta, pois ao escrever aquele livro, ela acabara de mexer com pessoas muito poderosas e perigosas, que não rasgavam para nada. Ela deveria desconfiar de tudo e de todos, inclusive dele.

A partir daquele momento, a vida de Julia vira de cabeça para baixo e, de um modo bem terrificante, ela passará a entender que uma mentira, por menor que seja, pode trazer-nos consequências atrozes e até fatais…

Não vou contar mais, pois posso estragar as inúmeras surpresas que a autora reservou para vocês.

O resto, só lendo muito!

Uma história alucinante, repleta de suspense e muitas reviravoltas, culminando com um final totalmente imprevisível. A autora teve a brilhante ideia de criar capítulos bem curtos, que ajudam a acelerar ainda mais o ritmo da leitura.  Se em seu livro de estreia ela já conseguiu surpreender-me tão positivamente, fico imaginando que surpresas ela está preparando para seus próximos livros.

Todavia, como nem tudo são flores, tenho que destacar negativamente  o enorme número de erros que eu encontrei (mais de cem, para ser exato); erros estes advindos de uma péssima revisão.

Nota 4/5

Espero que tenham gostado.

Um beijo no coração de cada um de vocês!

Alex André

 

 

 

 

 

 

 

Esqueça um livro e espalhe conhecimento!!!


Resultado de imagem para esqueça um livro e espalhe conhecimento

Precisamos de vários voluntários por todo o Brasil para fazerem parte do projeto: Esqueça um livro e espalhe conhecimento.  As pessoas que quiserem participar deverão “esquecer” livros no dia 25 de julho de 2017.

Quem de vocês topa participar?

Podem “esquecer” seus  livros na padaria, no restaurante, nos bancos dos parques, nos pontos de ônibus, dentro do Metrô, ou seja, onde acharem melhor.

Não deixem de escrever um bilhetinho para a pessoa que encontrar o livro, explicando o projeto.

Modelo de bilhete:

Ei, você que achou este livro!
Agora ele é seu!
Esta iniciativa faz parte de um projeto de incentivo à leitura e compartilhamento de conhecimento.
Eu escolhi este livro porque…(justifiquem o motivo).

Em 25 de janeiro de 2016, houve a primeira edição do projeto, a qual foi um verdadeiro sucesso.

Portanto, se puderem, participem da 2ª edição que acontecerá no dia 25 de julho de 2017.

Agradeço do fundo do meu coração!

Grande abraço.

Alex André

Gato Felix Classic – Otto Messmer, Pat Sullivan e outros


Boa tarde, querida Família Lendo Muito!

Para aqueles que ainda não sabem: nosso espaço é bem eclético. Gostamos de postar poesias, acrósticos, resenhas de livros, de séries, de mangás e de HQs também.

Desta vez, escolhi para  resenhar  um personagem que todos conhecem muito bem: o Gato Félix.

Gato Felix Classic, da Opera Graphica Editora é uma edição primorosa, em capa de couro, com uma introdução do cartunista Ota (Otacílio d’ Assunção), que remonta aos tempos em que antecederam a criação do gato tão querido e conhecido por todos.

Só para dar uma ideia a todos: Felix reinava soberano no tempo do cinema mudo, sendo o primeiro personagem de animação a tornar-se grife e ter vários produtos licenciados, ganhando  os quadrinhos e até mesmo uma canção: Felix, the cat.

Até nosso querido Monteiro Lobato rendeu-se ao carisma do personagem, chegando a transformá-lo em personagem de seus livros.

Ele só foi desbancado mesmo de seu trono quando o cinema mudo perdeu espaço para o cinema falado e um certo camundongo Mickey entrou em cena…

Durante muito tempo, acreditou-se que o verdadeiro criador do Gato Felix era Pat Sullivan, que detinha os direitos sobre o personagem, mas seu verdadeiro criador era o desenhista Otto Messmer, que no inicio nem sequer tinha seu nome nos créditos.

As cinco histórias escolhidas para fazerem parte desta edição são de publicações que saíram em tiras de jornais entre 1934 e 1935, épocas em que o Gato Felix atingiu sua maior notoriedade nos EUA.

Surpreendi-me muito com cada história, pois, apesar de ser um fã do Gato Felix e ter assistido muito aos seus desenhos, não fazia ideia de que, naquela época, suas histórias, além de muito divertidas, vinham sempre acompanhadas de bons ensinamentos.

Destaque para Baby-Sitter, que narra a história de um casal que deixa seu filhos sozinhos, na companhia do Gato Felix em casa.  A casa deles acaba invadida por um ladrão perigoso e procurado pela polícia, que se passa por detetive de polícia para tentar enganar as crianças, contudo, o esperto Felix desconfia de algo na atitude suspeita do tal detetive.

O ladrão começa a roubar a casa, mas  quando entra no quarto das crianças e dá de cara com elas, ali ajoelhadas, rezando para que Deus lhe proteja de qualquer mal; ele decide então abandonar a vida de crimes e emendar-se – pega até as únicas moedas que ele possuía e deposita no cofrinho das crianças, que acaba caindo e se quebrando, bem no momento em que os pais estavam voltando.

Felix, com pena do ladrão,  resolve assumir a culpa pela queda do cofrinho e ainda ajuda o mesmo a escapar da residência. A história termina com uma verdadeira lição de civilidade e moral a todos nós.

Uma edição que merece fazer parte da coleção daqueles que são fãs do Gato Felix e para aqueles que são fãs de quadrinhos em geral, pois muitas das técnicas de arte sequencial usadas hoje, tiveram início nas tiras pioneiras do nosso gato querido.

Uma curiosidade: A primeira imagem veiculada na TV foi a do nosso querido Gato Felix, e deu-se em 1928. Sua imagem em papel servia para regular a imagem dos aparelhos que eram em preto e branco naquela época.

A primeira celebridade da TV.

Atribuo 5/5 estrelas.

Espero realmente que tenham gostado.

Um beijo no coração de todos.

Alex André