Terror na Oktoberfest – Frank De Felitta


Resultado de imagem para terror na oktoberfestBoa tarde, querida Família Lendo Muito!

No dia do autor, resolvemos homenagear um grande autor . Para isso, escolhemos  Terror na Oktoberfest, de Frank De Felitta – autor de verdadeiras obras-primas como: O Demônio de Gólgota, A Entidade e As Duas Vidas de Audrey Rose, todos já resenhados aqui no blog.

A história começa em plena Alemanha, durante os 16 dias do carnaval da cerveja, chamado Oktoberfest, onde brincadeiras e muita alegria agitam a cidade de Munique. Neste clima festivo, três crimes horroríficos ocorrem na cidade, abalando a polícia e a população local.

A polícia não tinha muitas pistas sobre os crimes, sabia-se apenas que todas as vítimas foram massacradas com requintes de crueldade e atacadas com o mesmo instrumento cortante: uma machadinha de açougueiro. Além disso, as três vítimas possuíam grande semelhança com personalidades nazistas da época do holocausto: Goering, Tauber e Himmler!

Com o passar dos dias, o inspetor Bauer passa a investigar melhor os misteriosos crimes, contudo, algo não deixava de intrigá-lo: seria o terrível assassino sanguinário um fanático judeu, caçador de nazistas? Ou era um serial killer desprezível, que usava uma machadinha de açougueiro para abrir suas vítimas?

Além de encontrar o assassino, Bauer tem que lidar com seus próprios fantasmas interiores, que o remetiam ao tempo em que fora um soldado nazista e diariamente acompanhava a chegada e a morte de vários judeus trazidos em trens.

Madeline Kress, uma bela moça israelense, de origem alemã, procurava ajudá-lo através de sua excelente memória fotográfica dos tempos em que fora uma prisioneira em um campo de concentração nazista.

Este casal inusitado conseguirá mesmo desvendar a identidade do assassino da machadinha, evitando que mais alguém seja vitimado durante a Oktoberfest?

O resto, só lendo muito.

Este foi o primeiro trabalho de Frank De Felitta e está mais para um suspense do que propriamente terror. A escrita é magnífica, hipnótica, levando o leitor a não abandonar o livro até o seu final, surpreendente.

Digno de receber 5 estrelas.

Esperamos que tenham gostado.

Um beijo no coração de cada um de vocês!

Alex André & Ana Paula

Esqueça um livro e espalhe conhecimento!!!


Resultado de imagem para esqueça um livro e espalhe conhecimento

Precisamos de vários voluntários por todo o Brasil para fazerem parte do projeto: Esqueça um livro e espalhe conhecimento.  As pessoas que quiserem participar deverão “esquecer” livros amanhã, dia 25 de julho de 2017.

Quem de vocês topa participar?

Podem “esquecer” seus  livros na padaria, no restaurante, nos bancos dos parques, nos pontos de ônibus, dentro do Metrô, ou seja, onde acharem melhor.

Não deixem de escrever um bilhetinho para a pessoa que encontrar o livro, explicando o projeto.

Modelo de bilhete:

Ei, você que achou este livro!
Agora ele é seu!
Esta iniciativa faz parte de um projeto de incentivo à leitura e compartilhamento de conhecimento.
Eu escolhi este livro porque…(justifiquem o motivo).

Em 25 de janeiro de 2016, houve a primeira edição do projeto, a qual foi um verdadeiro sucesso.

Portanto, se puderem, participem da 2ª edição que acontecerá amanhã, dia 25 de julho de 2017.

Agradeço do fundo do meu coração!

Grande abraço.

Alex André

Ultra Carnem – Cesar Bravo


"Na disputa entre o céu e o inferno nós somos o prato principal"

Resultado de imagem para ultracarnem

Querida Família Lendo Muito, é exatamente esta mensagem que Cesar Bravo pretendia passar ao seus leitores ao escrever Ultra Carnem:  história de tirar o fôlego e o sono de qualquer leitor.

O livro é dividido em cinco partes interligadas, que serão abordadas aqui separadamente.

Começando agora mesmo!!!

O Abandono – Parte I
A história começa em uma noite muito chuvosa, quando a cigana Iolanda levou um menino órfão para o orfanato da cidade de Três Rios. Os responsáveis pelo orfanato eram Dom Giordano e a madre Suzana, sua auxiliadora.

Antes de deixar o menino aos cuidados do padre, a cigana avisou ao bondoso homem, que aquele era seu irmão , e que seu próprio bando estava banindo-o por que o menino carregava o “demônio” dentro dele.

Após muito relutar, o Padre Giordano acabou aceitando Wladimir Lester, o renegado menino cigano, mediante o recebimento de uma sacola repleta de ouro.

Alguns dias depois, todo o bando de ciganos que havia deixado a cidade, morre tragicamente ao cair de um desfiladeiro.

Misteriosamente algumas pinturas que o bando carregava foram recuperadas; entre elas, havia uma que mostrava um grupo de carroças despencando de um desfiladeiro. Essas pinturas logo remeteram a Wladimir Lester, pois era ele quem gostava muito de pintar quadros; Dom Giordano sempre via o pequeno cigano andando com um tubinho de tinta muito vermelha e atraente,  parecida com sangue.

O pequeno cigano não conseguia adaptar-se bem ao orfanato, já que as crianças achavam-no esquisito e o discriminavam por ser ele filho de ciganos. Buba, Japonês e Vermelho, eram os três meninos que mais faziam Wladimir Lester sofrer, pois tomaram dele um retrato antigo de sua mãe, e também brincavam com a estatueta de gesso da Ciganinha, que ele afirmava ser sua própria mãe.

Cansado de tanto sofrer humilhações e totalmente tomado pelo demônio, Lester resolveu vingar-se da maneira mais cruel que se possa imaginar…

Gênesis – Parte II
Após roubar um diário antigo de uma loja de artigos estranhos, Nôa D’Nor, um pintor frustrado e sem talento, ficou obcecado em encontrar os quadros e o tubinho de tinta do menino cigano, que ele acreditava que fariam com que ele obtivesse a fama.

Seguindo as pistas do diário, ele e sua namorada Liza encontram o paradeiro do amaldiçoado tesouro, que estava muito bem guardado há mais de duzentos anos, mal sabendo que o “verdadeiro Mal” os espreitava, fazendo-os pagar um preço muito caro pela ganância e poder.

O Pagamento – Parte III
Nesta parte temos a história de Marcos Cantão, um técnico de informática medíocre, que vivia na miséria, com sua gorda esposa Odeta e com seu filho com problemas de desenvolvimento chamado Randy.

Um belo dia, Marcos foi chamado para prestar serviços de informática em uma loja de artigos raros. Sofia, a proprietária da loja, era uma velha cigana, que não tendo como pagá-lo, propõe a ele que faça um pedido para sua Ciganinha – estátua de gesso que segundo ela realizava os pedidos de seus devotos fiéis.

Sem acreditar muito na velha cigana, Marcos murmurou algo bem baixinho no ouvido da Ciganinha.  E ao chegar em casa, sua vida mudou radicalmente para sempre… tanto para o bem, quanto para o mal.

O Inferno – Parte IV
Em uma lanchonete de subúrbio, a garçonete Lucrécia Trindade foi  testemunha de um inusitado e macabro encontro. Curiosa com a conversa entre os três homens que pareciam normais, ela descobriu que aqueles homens, na verdade, eram três demônios!

Ao ouvir que o Inferno estava com problemas para arrebanhar almas, já cansada de sua tão sofrida e desprezível vida, Lucrécia ofereceu-se para fazer parte do maligno trio.

Todavia, para a garçonete ser aceita no clã do Inferno, ela recebeu uma missão do próprio Lúcifer: resgatar uma alma renegada que vivia escondida há séculos nos subterrâneos de uma igreja; alma essa que se recusava a descer ao Inferno e que não era ninguém menos que…o próprio Wladimir Lester.

Os Três Reinos – Epílogo
Nesta última e mais empolgante parte temos uma visão infernal  de todos os personagens envolvidos na história do livro.

Apesar do livro ser relativamente longo, a narrativa é tão empolgante, com um clima de suspense crescente, fato que não deixa o leitor desgrudar das páginas até chegar ao final, completamente inusitado. Merece até um longa-metragem.

Deixou-nos com vontade de conhecer mais obras deste magnífico autor.

Digno de receber 5 estrelas.

Esperamos que tenham gostado.

Um beijo “bem quente” no coração de cada um de vocês!

Alex André & Ana Paula

 

 

 

 

 

 

contos eróticos assustam senhorita Lili – Douglas M. Sauer


Resultado de imagem para CONTOS ERÓTICOS ASSUSTAM SENHORITA LILIBoa tarde, querida Família Lendo Muito!

Trago-vos a resenha de um livro maravilhoso, adquirido na 1ª Feira de Troca de Livros e Discos, ocorrida  no último dia 16 de julho, lá na Casa das Rosas.

Trata-se de “contos eróticos assustam senhorita Lili”, de autoria de Douglas M. Sauer, que a querida Amanda trocou comigo, muito gentilmente e que de erótico não tem nada, além do nome!

A história começa quando Lili (Lenita) tem a ideia de guardar tudo que a assustasse de verdade; seus “sustos” seriam guardados secretamente em uma caixa pequena – que ela escolheria mais tarde -, e que ficaria guardada embaixo da sua cama.

É então que ela passa a descrever o nascimento de seu filho G bemol, que nascera com uma rara aversão à água, que o impedia de comer frutas como melancia, laranja e melão; além disso, era obrigado a comer massas sem qualquer tipo de molho.

Sua higiene era feita apenas enquanto ele dormia, utilizando-se lenços úmidos e uma esponja umedecida levemente; até para fazer suas necessidades fisiológicas era muito complicado, já que para urinar, ele precisava sentar-se no vaso, pois não podia olhar para o fundo da privada com água.

Certa vez, o garoto simplesmente desvaneceu-se na frente dos pais e foi aparecer em outro cômodo da casa, apresentando fortes convulsões e movendo objetos com sua mente.  Após este incidente, G bemol começou a sumir e ser encontrado em lugares cada vez mais distantes como Recife, Florianópolis, Tóquio e até na Patagônia, o que deixava seus pais cada vez mais apavorados.

A mãe escolheu o data cabalística de 7-7-77 para colocar o seguinte anúncio na Folha de São Paulo:

LAR PROCURA-SE
Em casa de família ou casal, para rapaz de 24 anos, com problemas emocionais.
Fone 881-0530.  Falar com D. Lenita

A rara doença do filho foi causada por um evento traumático anterior ao nascimento de G bemol, e a cura definitiva passará pelo entendimento do que ocorre na equação entre o tempo e espaço.

O resto, só lendo muito!

Apesar da narrativa ser em prosa, o autor utilizou-se de linguagem poética intercalada de metáforas e trocadilhos brilhantes.  Ao longo de toda a história, o autor leva o leitor a uma reflexão plena sobre a origem do universo, a espiritualidade e sobre o  papel do homem no próprio tempo e espaço.

Digno de 5 estrelas.

Espero que todos tenham gostado.

Um beijo no coração de cada um de vocês!

Alex André

 

 

O Falcão Maltês – Dashiell Hammett


Resultado de imagem para capa livro falcão maltesBoa tarde, querida Família Lendo Muito!

Como verdadeiro presente de amizade, trago-vos hoje a resenha de O Falcão Maltês, de autoria de Dashiell Hammett que, ao lado do grande Raymond Chandler, reinventou o gênero policial, criando o subgênero noir, onde os detetives são mais humanos, muitas vezes envolvidos com mulheres, jogatinas e bebida.

A história começa com a bela senhorita Wonderly visitando São Francisco, mais precisamente o escritório dos detetives particulares Samuel Spade e Miles Archer em busca de ajuda. Segundo ela, Corina, sua irmã mais nova havia fugido com Floyd Thursby que, além de bon vivant, era alguém muito perigoso, que cortara qualquer contato entre as duas irmãs. Por duzentos dólares adiantados eles acabaram aceitando a investigação.

É então que dois crimes muito estranhos acontecem na mesma  noite: Miles Archer acaba sendo assassinado enquanto estava a procura de Floyd Thursby, e pouco tempo depois, o próprio Thursby é alvejado em frente ao seu hotel por um desconhecido.

A polícia volta-se para Spade, pensando que o próprio detetive cometera os dois crimes, já que Spade era um Don Juan incorrigível e mantinha um caso tórrido com Iva, a esposa de seu sócio.

Como se isso já não fosse bastasse, a própria senhorita Wonderly acaba desaparecendo, sem deixar vestígios…

Spade acaba por encontrar Brigit O’Shaugnessy, a falsa senhorita Wonderly,  e Joel Cairo, um sujeito muito estranho, que estava atrás do  “falcão maltês”, uma relíquia de ouro e pedras preciosas de valor inestimável, que os antigos Cavaleiros de Rodes haviam criado para o imperador Carlos V, e que havia caído nas mãos de piratas que, mais tarde o pintaram de preto, para disfarçar seu verdadeiro valor.

Spade percebe que se meteu em uma verdadeira enrascada, pois a polícia estava em seu encalço, a bela Brigit havia mentido sobre quase tudo para ele, levando seu sócio à morte, e o estranho Joel Cairo ofereceu-lhe cinco mil dólares para que ele entregasse uma estatueta que ele nem fazia ideia de como era ou onde estava.

Nosso detetive astuto e mulherengo, não estava interessado em outra coisa que não fosse salvar a própria pele e ganhar algum dinheiro no final de tudo, é claro. Nem que para isso ele tivesse que passar por cima de todos os que cruzassem seu caminho, incluindo as mulheres que se achavam apaixonadas por ele…

Para não estragar as surpresas reservadas pelo autor, vou parando por aqui.

O resto, só lendo muito!

Confesso a vocês que pensei em abandonar a leitura desta verdadeira obra-prima, pois até a metade do livro, o ritmo da história pode ser considerado um tanto quanto lento. Do meio em diante a trama dá uma guinada de 360º e tudo começa a pegar fogo, levando o leitor a não querer desgrudar por nada deste mundo das páginas seguintes, até chegar ao seu final, totalmente inesperado e para lá de inusitado também.

Existe um filme de 1941, que recebeu o título de Relíquia Macabra, aqui no Brasil, com Humphrey Boggart no papel de Samuel Spader. O filme segue à risca a história original de Dashiell Hammett.

Digno de 5 estrelas.

Espero que todos tenham gostado.

Um beijo no coração de cada um de vocês!

Alex André