Blue Exorcist#3-Kazue Kato


No terceiro volume de Blue Exorcist, todos os alunos agora são escudeiros, incluindo os dois que não fizeram absolutamente nada em seus testes, o que desperta em Rin um desejo ainda maior de participar de missões, mas…será que ele realmente tem capacidade suficiente pra isso? Será que ele já tem total controle sobre suas chamas e tem a maturidade exigida para tal feito? E o que dizer de sua péssima postura/péssimas notas na sala de aula? Esses são alguns dos temas abordados pela obra! A partir daqui, dou o costumeiro aviso de possíveis spoilers do mangá anterior.

Depois de descobrir que Suguro tem a mesma ambição que Rin, e que também riram dele por isto, a rixa entre os dois parece ter se acalmado, embora não sejam exatamente melhores amigos. O que nos faz querer ainda mais que Rin aprenda a conter seus poderes, afinal…o que alguém que odeia Satã acima de tudo não faria se descobrisse as reais origens de nosso protagonista?

E, por falar no relacionamento entre os personagens, em uma certa tarefa dada aos estudantes, a qual deve ser feita em duplas, Rin acaba sendo escolhido para trabalhar com Shiemi! Esta, por sua vez, finalmente trocou o kimono tradicional que sempre usava pelo uniforme escolar (composto, para as meninas, de uma saia e uma camiseta, basicamente), e o garoto parece ficar um pouco mais interessado nela, talvez querendo até mesmo mais do que uma mera amizade…

O problema é que, no meio da tarefa, eles acabam se separando e Amaimon, o irmão de Mephisto, que, portanto, também é um demônio e filho de Satã, resolve “brincar” com o mais velho dos gêmeos Okumura, roubando sua espada. O resultado é uma revelação um tanto surpreendente, para dizer o mínimo, sobre um dos tais alunos inúteis que passaram no teste de escudeiro sem fazerem absolutamente nada.

Mas, não é apenas de romance e ação que esse mangá é feito, nele também percebemos ainda mais a falta que Rin sente de seu pai adotivo, o quanto ele era importante (não só para ele, mas também no mundo dos exorcistas em geral) e o quanto ele o ensinou, quando conhecemos o antigo familiar del (um gato preto, muito fofo por sinal).

A obra acaba com um teste final feito em uma clareira, ou seja, um lugar onde Rin teria que se esforçar ao máximo para não liberar suas chamas, já que essa podeira ser vista por todos. Quem passasse no teste, poderia enfim fazer parte das missões. Isso me deixou muito ansiosa pelo próximo volume, e realmente indico o terceiro mangá de Blue Exorcist para qualquer um que goste de fantasia, sobrenatural e várias cenas de ação, ganhando, por isso, meu 9,5.

By Ana Beatriz

Blue Exorcist #2-Kazue Kato


Após os eventos do primeiro volume de Blue Exorcist, Rin Okumura passa a estudar na Academia Vera Cruz para se tornar exorcista, tendo como um de seus professores o próprio irmão, Yukio. Aviso que, como de costume, daqui pra frente podem haver spoilers do primeiro mangá.

Esse segundo volume da série de Kazue Kato foca mais no dia-dia de Rin na escola, no seu processo de adaptação á essa nova fase da vida dela, nos fazendo nos acostumarmos melhor ao ambiente escolar que estará presente na saga e explorando melhor os outros personagens, no caso, os colegas de classe de Rin.

É aí que começa a surgir uma rixa entre ele Suguro, um garoto prodígio e extremamente aplicado, ao contrário de Rin, que não consegue se concentrar nos estudos e só se interessa pela parte prática do exorcismo.

Conhecemos então os dois melhores amigos de Suguro: Konekomaru e Shima. O primeiro é mais quieto e tímido, porém gentil, enquanto o outro é mais alegre e mulherengo. O fato é que os três foram criados num templo budista um tanto especial, tendo diversos motivos para odiar os demônios, e em especial Satã, mais do que tudo no mundo.

Temos também as amigas Park e Kamiki, e descobrimos que a primeira só escolheu este curso para acompanhar a segunda, a qual pode ser fria, grossa, egoísta e até um pouco malvada…mas possuí um passado atormentado por fantasmas e solidão.

E na sala de Rin está, claro, também a já conhecida por nós do primeiro volume, Shiemi, que, desacostumada ao ambiente escolar e ao convívio com muitas pessoas em geral, luta para se adaptar a essa nova forma de vida e fazer novos amigos.

Com a arte excelente que já comentei na minha resenha do primeiro mangá e diversas aventuras, o segundo volume de Blue Exorcist não deixa de ser necessário para que compreendamos melhor os personagens e a própria atmosfera do universo criado por Kazue Kato, ganhando, por isso, meu 9.

By Ana Beatriz

Mirai Nikki


Um clássico dos animes, é praticamente impossível ser um otaku e nunca ter ouvido falar de Mirai Nikki ou, ao menos, de sua personagem mais marcante, Yuno Gasai. No entanto, confesso que nunca tinha me interessado tanto assim pela obra e que o que me motivou de fato a assistir foi a indicação da Sophia Oliveira do blog Sentimentos Escritos . Muito obrigada pela indicação!

Embora tenha dito anteriormente e não negue que sua personagem mais marcante e mais famosa era Yuno Gasai, ela não é de fato a protagonista, mas sim um garoto aparentemente sem graça chamado Amano Yukitero, ou, como a Yuno gosta de chamá-lo, Yukki.

Yukitero é o maior exemplo de adolescente solitário e anti-social, mas a sua ausência de companhia não é de agora. Isso porque Amano-kun nunca teve nenhum amigo, tampouco uma namorada. Dessa forma, o menino supera sua solidão mantendo um diário no celular, no qual ele anota tudo que observa ao seu redor e que ocorre em sua vida. Ele cria também um mundo imaginário, com um deus e sua assistente, cujo nome é Murumuru.

Fora isso, Yukitero leva uma vida normal até que algo estranho acontece: de repente ele nota que seu diário passa a registrar eventos futuros. É nesse momento que seu Deus Imaginário revela estar ficando velho, precisando por isso, escolher alguém para assumir seu posto. Com esse objetivo, ele cria um jogo de sobrevivência entre 12 participantes, todos possuindo seus respectivos diários do futuro. O último a se manter vivo se tornaria o deus do novo mundo.

Não demora para que os demais jogadores busquem Amano querendo matá-lo, mas, antes mesmo que isso ocorra, uma das 12 participantes aparece se oferecendo não omo inimiga, mas sim como uma poderosa aliada. Garota prodígio no colégio, além de ter excelentes notas, Yuno também é muito bonita e é da sala de Yukiteru-kun. E é ela que, um belo dia, lhe diz que está apaixonada por ele e que, por isso, faria tudo para protegê-lo.

O oposto de nosso protagonista fraco e um tanto quanto covarde (ao menos no início), Yuno é forte, corajosa e parece matar com uma facilidade que surpreende por sua estrutura delicada. Somando-se isso a seus atributos já citados, a proposta da garota soa simplesmente irrecusável aos ouvidos de Yukiteru, que a aceita mesmo sem amá-la. O problema? O amor de Yuno é doentio, tornando-a excessivamente possessiva e ciumenta, e ela falava sério quando jurou proteger seu amado Yukki de tudo e de todos, assumindo uma postura muitas vezes bem psicopata. Como se isso tudo já não bastasse, a menina parece sofrer com frequentes lapsos de memória, tendo, ao que tudo indica, um grave distúrbio de dupla personalidade

Não irei listar aqui todos os adversários de Amano-kun e Yuno Gasaoi, pois, esses não só são muitos, como também isso poderia constituir algum tipo de spoiler. Porém, gostaria de dar um destaque especial á Nona: uma de minhas personagens preferidas, ela surge logo nos primeiros episódios com uma ameaça terrorista, fazendo-nos odiá-la, mas não demora para que percebamos que talvez ela não seja tão má assim e acabos até nos apegando a ela…

Conforme se desenrola a trama, Yukki faz novos amigos, seu relacionamento com Gasai se desenvolve (transformando-os num casal totalmente shippável) e sua personagem amadurece sensivelmente. Mais importante que isso, surgem novos mistérios e notamos que a história não se trata apenas de lutas e sangue. Apesar disso, o anime conta com inúmeras cenas de ação, sem falar num casal fofo e numa personagem (Yuno) inesquecível, merecendo, por isso, meu 9.

By Ana Beatriz

Blue Exorcist#1-Kazue Kato


Inspiração para o famoso anime Ao no Exorcist, o primeiro volume de Blue Exorcist pode ser difícil de ser encontrado e talvez um pouco caro, mas vale a pena pela história fascinante e pela arte incrível.

O primeiro mangá que leio e inglês, comprei-o pela internet porque não consegui achar em nenhuma loja física (a partir do segundo volume a saga é facilmente encontrada na Comix e em algumas lojas do bairro da Liberdade). No entanto, eu não me arrependi do preço, do desafio de ler em outra língua ou mesmo de ter comprado pela internet (coisa que raramente faço com livros e mangás).

A história gira em torno de Rin Okumura, um garoto problemático de 15 anos que não conhece os pais e foi criado com o irmão gêmeo, Yukio, pelo Padre Fujimoto, ele é de longe o mais problemático entre os dois, sendo briguento e irresponsável e sem conseguir parar em um emprego.

Mais uma vez seu pai de criação, sempre muito preocupado com o futuro do garoto, o arranjou uma entrevista de emprego em um restaurante, já que ele é um excelente cozinheiro. Enquanto ele caminha em direção ao restaurante, logo percebemos que tem algo errado quando vemos vários bichinhos pretos e minúsculos voando por toda parte, mas as coisas complicam de verdade quando um grupo de meninos tenta arrumar briga com ele.

Rin se irrita facilmente, mas tenta se controlar, embora sem sucesso quando seu oponente começa a zombar de seu irmão, o qual sonha em ser médico mas não tem dinheiro para isso. Porém, algo inesperado ocorre no meio da luta:Rin percebe que o menino assume a forma de um demônio, e ele próprio começa a arder em chamas azuis.É nesse momento que ele descobre na verdade ser filho ilegítimo de Satã com uma mortal comum.

Ao perceber que seus poderes demoníacos começaram a despertar, Padre Fujimoto lhe dá o número de telefone de um amigo, que o ajudaria em caso de necessidade, e uma espada que lhe pertencia mas ele jamais deveria usar, pois isso o transformaria de vez num demônio, já que esta tinha como função suprimir seus poderes demoníacos.

Logo após isso, em meio a uma discussão entre os dois, Fujimoto é possuído por Satã, e, mesmo sendo o exorcista mais poderoso então existente, ele não consegue sobreviver ao demônio. Além de se sentir culpado pela morte do pai de criação, Rin passa a nutrir também um sentimento de vingança em relação ao pai biológico, decidindo por isso tornar-se exorcista.

Com esse objetivo, o garoto liga para o número dado por seu pai pouco antes de sua morte, o qual pertence a Mephisto Pheles. Este, por sua vez, é um demônio que dirige uma Academia que, entre outras coisas, forma também exorcistas.

Neste primeiro volume nós somos apresentados aos principais personagens envolvidos na trama e aos conflitos internos de Rin, assim como ás suas dificuldades para manter a concentração nos estudos de exorcismo, além de percebermos a forte interação entre os gêmeos. Para quem quiser ler em inglês, não há o que temer, já que o vocabulário é bem simples, e as palavras desconhecidas em geral podem ser facilmente compreendidas de acordo com o contexto. Inspiração para um de meus animes preferidos, e com um protagonista que é um dos meus personagens favoritos, Blue Exorcist tem desenhos incrivelmente bem feitos, algumas situações cômicas e outras dramáticas, além de muitas cenas de ação, tornando-se também um dos melhores mangás que já li e, por isso, merecendo meu 10.

By Ana Beatriz

Kuroshitsuji


Também conhecido como Black Butler, Kuroshitsuji é um anime que, apesar de ser considerado shounen (logo, voltado para o público masculino), faz um enorme sucesso com as meninas ( possivelmente pelos personagens masculinos, principalmente o Sebastian, mas isso é só uma possibilidade).

Nele temos como protagonista Ciel Phantomhive, um garoto de 13 anos que perdeu seus pais num incêndio criminoso quando era mais novo e que agora administra a empresa Phantomhive (especializada em brinquedos infantis, embora também trabalhe em outros ramos), além de ter ganhado o título de Cão de Guarda da Rainha, passado de geração a geração na família Phantomhive. Ou seja, ele é obrigado a investigar crimes sobrenaturais do submundo da Londres do século XIX.

No entanto, apesar destes casos promoverem boas cenas de ação e bastante suspense, eles não são de fato o foco do anime. O foco principal é que, logo após seus pais morrerem, Ciel fez um pacto com um demônio chamado Sebastian Michaelis, o qual se tornaria seu mordomo, cuidaria dele até o dia de sua morte, o protegeria de qualquer perigo e o ajudaria a completar sua desejada vingança pela morte dos pais. Em troca, quando Ciel morresse, Sebastian tomaria sua alma.

Graças aos seus poderes sobrenaturais, Sebastian é o mordomo perfeito, é incrivelmente bonito e consegue proteger seu mestre com relativa facilidade (especialmente se seus inimigos forem meros humanos, sem qualquer poder sobrenatural).

Porém, ao contrário do que pode parecer, demônios não são os únicos seres sobrenaturais da obra, que também inclui shinigamis, anjos, cachorros demoníacos e pessoas com força extraordinária, entre outras coisas.

E, além de Ciel e Sebastian, também temos como personagens Lizzy, Mey-Rin, Finni, Bardroy e Tanaka (entre outros). Lizzy é uma garota de 13 anos que, vinda de uma família rica, é a noiva de Ciel. Incrivelmente fofa e alegre, ela é o oposto de seu noivo amargo, sofrido e sempre sério, mas tudo que ela quer é vê-lo sorrir, e ele também sempre está muito preocupado com seu bem-estar. Os demais personagens citados são os empregados da mansão, os quais podem não ser apenas simples empregados como se pensa no início do anime. Eles são muito atrapalhados e nos propiciam boas risadas.

No início, o anime pode parecer um pouco bobo, apesar de legal, focado mais na comédia. Mas, apesar de sempre ter momentos cômicos no decorrer do anime, o fator sobrenatural, as cenas de ação e o peso dramático ganham mais força, fazendo com que você já esteja viciado na metade da primeira temporada.

Por falar nisso, o anime possui 3 temporadas. A primeira contêm 25 episódios e 1 OVA, a segunda tem 12 episódios e 5 OVAs , e a terceira tem 10 episódios e 2 OVAs (bem grandes, quase um filme se juntar os dois). Além disso, o mangá ( publicado no Brasil pela Panini Comics) conta com 21 volumes, e apesar de serem um pouco mais raros, não é impossível encontrar os primeiros volumes. Também tem 1 filme sobre o anime (intitulado O Mordomo de Preto, pode ser facilmente encontrado na Netflix) que utiliza atores ao invés do desenho de fato e não é de todo ruim, embora nem um pouco fiel.

Reunindo comédia, drama, sobrenatural, suspense e ação, eu tive vontade de chorar nos finais de todas as temporadas, mas especialmente na última. Não só por ter um final triste (como todas as outras, por sinal), mas também porque estava me despedindo do anime que é completamente viciante, afinal, você se apega aos personagens de uma forma incomparável, realmente. Por tudo isso que eu disse até agora, creio que Kuroshitsuji esteja entre um dos melhores animes que vi até hoje, e merece meu 10.

Nanatsu no Taizai


Nanatsu no Taizai, ou The Seven Deadly Sins, é um shounen repleto de ação e magia que tem como personagens principais Os Sete Pecados Capitais, um grupo de guerreiros com poderes mágicos, no qual cada um representa um pecado (também representado por um animal), que foi acusado de trair o reino.

A história se inicia com a busca de Elizabeth, a terceira princesa do reino, pelos Sete Pecados. Os Cavaleiros Sagrados (teoricamente responsáveis por protegerem o reino) foram deturpados e estão tentando tomar o poder, e, para isso, prenderam o pai dela (o rei) e uma de suas irmãs mais velhas.

Sendo assim, o objetivo de Elizabeth na busca pelos Sete Pecados é derrotar os Cavaleiros Sagrados, salvando, dessa forma, seu reino e sua família. Logo no primeiro episódio ela encontra Meliodas, com quem estabelece um vínculo sem grandes dificuldades.

Ele aceita sua proposta e juntos (levando consigo também Hawk, um porco falante que é a mascote do grupo) eles irão em busca dos outros Pecados. Mas nada é tão fácil quanto parece, alguns não serão tão facilmente encontrados ou concordarão em colaborar com tamanha facilidade. Isso sem contar os Cavaleiros Sagrados que eles terão que enfrentar durante sua jornada, já que agora são considerados criminosos procurados.

Conforme vamos assistindo o anime, acabamos nos apegando a personagens tão engraçados e amáveis e, por isso, não podemos deixar de nos perguntar:será que eles teriam tido coragem de realmente trair o reino?E mais…seriam eles tão ruins quanto todos parecem achar?

Contando com uma temporada de 24 episódios e 2 OVAs, sem falar na segunda temporada prevista para esse ano (embora ainda não tenha data confirmada), Nanatsu no Taizai é o anime perfeito para aqueles que se interessam por magia e sobrenatural, e, principalmente para quem adora cenas de luta e muita aventura. Por tudo isso que disse até aqui, talvez sua única falha seja não explorar os romances em potencial (embora isso já seja esperado de um anime shounen) e por isso minha nota é 9,5.

By Ana Beatriz

Ao no exorcist


Também conhecido como Blue ExorcistAo no Exorcist é um famoso shounen, ou seja, um anime de ação e aventura mais voltado para o público masculino (embora, nesse caso, também tenha várias fãs do sexo feminino) que contêm também elementos sobrenaturais.

A história tem como protagonista Rin, um garoto mais forte do que aparenta, que fica facilmente irritado e nunca conseguiu deixar de se envolver em brigas e confusões, desde pequeno, tendo, por isso mesmo, poucos amigos, além de sempre abandonar a escola e não conseguir parar em nenhum emprego. Irresponsável, explosivo, impulsivo, desobediente e inconsequente ele é justamente o oposto de seu irmão gêmeo,Yukio.

Apesar de ser o mais novo(alguns segundos, já que são gêmeos), Yukio é visivelmente o mais responsável. Além disso ele é calmo, racional, inteligente e bem mais difícil de se irritar.Mesmo assim, ele sempre admirou seu irmão mais velho, pois, embora Yukio fosse evidentemente o mais inteligente da família, Rin sempre foi mais forte e vívido, conseguindo fazer coisas que ele jamais poderia fazer. Ele também sempre quis proteger Rin, mesmo sendo o mais novo.

Os dois irmãos desconhecem seus pais e desde pequenos sempre foram criados por um homem chamado Fujimoto Shiro, o qual, muito mais do que um simples padre, é também um exorcista.

Ironicamente, apesar disso, Rin não acredita em demônios. Ou, ao menos, não acreditava, até que, ao completar 15 anos, começa a enxergá-los. Como se isso já não fosse confuso e bizarro o suficiente, o garoto descobre também que é ele próprio filho de Satanás com uma humana e que, por isso, tem poderes demoníacos.

No mesmo dia que lhe ocorre tamanha descoberta, Rin recebe uma espada, com instruções para que jamais a perca, mas jamais a use, pois, caso a usasse, seria transformado num demônio. Também lhe dizem que caso algo aconteça a Shiro, ele deve ir atrás de Mephisto Pheles.

Como Rin é péssimo em cumprir ordens, não demora muito para que ele use a espada. Sendo assim, logo ele cria uma cauda e suas orelhas crescem, além de ter o seu poder de lançar chamas azuis liberado.

Depois disso ele descobre que Mephisto Pheles é o diretor de uma escola de exorcismo, para onde vai com objetivo de matar Satã, já que foi ele o culpado por estragar toda a sua vida.

Pela primeira vez Rin encontra um motivo para se dedicar aos estudos, mas 15 anos sem se importar com escola não mudam assim de uma hora para outra. Na Academia ele também faz novos amigos, aos quais acaba se apegando rapidamente. Mas será que eles ainda gostariam dele se descobrissem quem é seu pai biológico? Como fazer para esconder isso de todos? Além disso, também há um triângulo amoroso entre Shiemi e os irmãos Okumura.

Todos os personagens adoráveis, tanto que você acaba se apegando a eles, mas eu simplesmente amei o protagonista, com o qual inclusive me identifiquei bastante. Mais do que um ótimo anime de ação sobre demônios, o enredo também nos ensina a importância do trabalho em grupo e da confiança, além de abordar temas como crescimento, aceitação, inveja e autoestima e de nos ensinar que até mesmo os demônios são capazes de amar e sonhar, e tem sentimentos afinal de contas. Mais do que isso, acho que a principal mensagem é que não devemos nos basear somente nas aparências (por mais realistas que elas pareçam) nem rotular as pessoas sem realmente conhecê-las.

Ao no exorcist possui 25 episódios, 10 OVAs bem curtos e 1 filme, e seu mangá tem 15 volumes publicados no Brasil com o título de Blue Exorcist sob o selo da famosa JBC. Apesar de ser um anime incrível, o final, apesar de não ser exatamente ruim, deixa um pouco a desejar, pois, entre outros fatores, não nos explica uma série de coisas, o que inclusive levantou a hipótese de uma nova temporada em 2014, mas até hoje essa jamais existiu. Eu daria 10, mas por causa do final insatisfatório e das dúvidas sobre ter continuação ou não, minha nota é 9.

By Ana Beatriz