CORAÇÕES SUSPENSOS NO VAZIO – Baseado no massacre do Centro – Arlindo Gonçalves

Resultado de imagem para corações suspensos no vazioBoa tarde, querida Família Lendo Muito!

É com imenso prazer que selecionei a resenha de Corações Suspensos no Vazio, de autoria do genial Arlindo Gonçalves que, além de escritor, é um grande fotógrafo.

O livro narra a história de dois moradores de rua – o velho e a velha – que parecem invisíveis aos olhos do resto do mundo.

O velho havia cursado faculdade e também já fora tradutor e professor de inglês – motivo que explicava seu incômodo ao constatar os diversos erros de ortografia que ele acompanhava durante suas andanças pelo centro -, porém, ele perdera absolutamente tudo,  inclusive sua esposa, por causa do alcoolismo. A desgraça, entretanto,  já o acompanhava desde muito cedo, pois ele e seu irmão mais novo haviam sido abandonados quando eram muito novos pelo tio que os criava e, anos depois, ele perdeu este mesmo irmão quando o mesmo afogou-se num rio.

A velha gostava de escrever  desde a quinta série, quando sua redação foi premiada como a melhor da escola; ela poderia ter sido alguém na vida, mas envolveu-se com pessoas erradas e acabou presa durante um assalto, para desgosto da família que a abandonou. Na cadeia, ganhou o respeito das outras detentas, pois era uma das poucas que sabia ler e escrever bem.

Estes dois seres sofridos, transparentes aos olhos do mundo, já se conheciam há algum tempo, enquanto aguardavam sua vez na fila da sopa; agora, moravam juntos num túnel que ficava no centro de São Paulo e dividiam sua bebida e, literalmente, seus trapos!

Próximo ao túnel onde (sobre)viviam estes dois desgraçados, havia a banca de jornais de um senhor viúvo e muito bondoso: a única pessoa que demonstrava cuidado e real preocupação por ambos!

Naquele dia em questão, o velho e a velha separaram-se desde cedo: ele fora andar pelas praças, bebendo e refletindo sobre seu passado tumultuado; a velha, andara pelas mesmas praças um pouco mais tarde, e acabara fazendo amizade com uma ex-professora e poetisa, que também estava morando na rua; após conversarem bastante sobre os infortúnios de cada uma, a professora convidou -a para morar num cantinho da  praça que ela dividia com outros amigos da rua, lugar que, segundo ela, seria bem melhor do aquele túnel quente e abafado que eles estavam morando, uma proposta realmente irrecusável.

Eles só não faziam ideia de que estavam selando de vez o seu destino!

O resto, só lendo muito!

Esta história baseada no massacre ocorrido em 2004, onde sete moradores de rua foram mortos com requintes de crueldade, enquanto dormiam no centro de São Paulo; porém, apesar de todos os autores terem sido identificados, ninguém foi preso até hoje!

Arlindo Gonçalves, através de sua narrativa forte e angustiante, mesclada com fotos tiradas do centro da “terra da garoa” – construiu uma história  realmente primorosa, retratando o drama e sofridão diária dos moradores de rua do centro de São Paulo – e de outras cidades do Brasil e do mundo -, que, após tanto tempo de abandono e esquecimento,  perdem suas verdadeiras identidades pelo caminho; traço um paralelo com Vidas Secas, de Graciliano Ramos, quando  Fabiano e Sinhá Vitória referem-se aos filhos apenas como menino mais velho e menino mais novo.

Digno de 5 estrelas!

Espero que vocês realmente tenham gostado.

Um xandylhão de beijos no coração de cada um de vocês!

Alex André (Xandy Xandy)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s