O HOMEM INVISÍVEL – H.G. WELLS

O Homem InvisívelBoa tarde, querida Família Lendo Muito!

Nada melhor do que começarmos a semana trazendo para vocês a resenha de mais uma obra-prima de um dos grandes mestres da ficção-científica: O Homem Invisível, de H.G. Wells. Diferentemente de Júlio Verne, Herbert George Wells é considerado o pai da “ficção-científica utópica” ou “do impossível”, já que em muitos de seus livros deparamo-nos com citações de inventos ou mesmo experiências que não temos certeza se um dia serão realmente possíveis (vide A Máquina do Tempo ou A Ilha do Dr. Moureau).

Toda a ação de O Homem Invisível, acontece durante o inverno, no pequeno vilarejo inglês de Iping, onde um homem muito, mas muito estranho resolveu hospedar-se em um albergue. Este estranho homem estava todo disfarçado com um nariz falso, roupas pesadas, luvas, um chapéu e um lenço cobrindo todo o seu rosto. Ele apresentou-se como um investigador experimental, trazendo consigo inúmeras garrafas, livros e um humor capaz de afastar até a mais destemida das criaturas!

Seu nome era Griffin e por baixo de todo aquele disfarce ele guardava um terrível segredo de todos: seu coração era duro e tão frio como gelo e ele era completamente invisível!

Com o passar dos dias, Griffin não conseguindo manter segredo de suas experiências diabólicas, resolve então fugir de Iping, mediante uma sangrenta caçada, pois os moradores e a polícia estavam aterrorizados com a descoberta do temível homem invisível.

Acuado e cansado de fugir de todos, ele busca refúgio na casa do Dr. Kemps, que havia sido seu colega nos tempos da universidade. Para seu antigo amigo, Griffin conta toda a sua história, desde o momento em que resolvera largar o curso de medicina para dedicar-se exclusivamente à química experimental, até o momento em que,  após várias e várias experiências, ele então descobriu a fórmula da invisibilidade e, com ela, pretendia dominar o mundo.

Durante a narrativa de Griffin,  o Dr. Kemps experimenta um verdadeiro pavor, pois aquele colérico e transtornado ser que estava diante dele não tinha mais qualquer traço de humanidade. O médico revolve então dar parte de Griffin à polícia, desencadeando uma perseguição sanguinária ao homem invisível, que só pensa em vingar-se de tudo e de todos.

Será possível alguém detê-lo?

O resto, só lendo muito!

Quem nunca quis por um minuto ser invisível? Acho que todos nós, por motivos diversos, não é mesmo? A história de H.G. Wells nos faz repensar e muito este desejo, pois o que poderia ter sido uma benção para o cientista Griffin, tornou-se uma terrível maldição, transformando-o em um ser narcisista e perigoso.

Digno de receber 5 estrelas.

Existe um filme homônimo, de 1933, com Claude Rains no papel de homem invisível. O filme seguiu à risca a história do livro e vale muito a pena ser visto.
Abaixo encontra-se o trailer para quem tiver interesse:

Esperamos que tenham gostado.

Um beijo “invisível” no coração de cada um de vocês!

Alex André & Ana Paula

 

Anúncios

2 comentários sobre “O HOMEM INVISÍVEL – H.G. WELLS

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s