O jogo da mentira – Sara Shepard

Resultado de imagem para imagem livro o jogo da mentira

Da mesma autora da série Pretty Little Liars, O Jogo da mentira é o primeiro volume de uma saga que narra a trajetória de Emma ao tentar desvendar quem seria o responsável pela morte de sua recém-descoberta irmã gêmea, chamada Sutton.

Emma é uma garota adolescente que, com poucas memórias de sua instável mãe biológica e tendo passado toda a sua vida em lares adotivos ou de pais temporários, já está acostumada a não ter um lar fixo, mantendo seus poucos bens (inclusive o dinheiro guardado que ganha de seus empregos de meio período) em uma mochila.

Mais uma vez, ela está em uma nova casa com novos parentes temporários. Sendo estes parentes uma mãe que passa o dia trabalhando como garçonetes em cassinos de Las Vegas e é obcecada por famosos e um irmão que parece dedicar todo o seu tempo a fumar maconha, ver vídeos de marginais no Youtube e bolar novos planos para tentar ver Emma nua, a garota não está muito feliz com o novo lar.

Mesmo assim, ela pretende se esforçar e aguentar tudo por mais alguns meses, só até concluir o Ensino Médio para enfim poder entrar na sua tão sonhada faculdade de fotojornalismo.

No entanto, tudo vai por água a baixo quando a mãe nota a ausência de algumas notas no pote onde costuma guardar dinheiro. Embora o irmão seja o real culpado, ele imediatamente arruma um jeito de botar a culpa nela, desmoralizando-a de vez ao mostrar um vídeo de Emma na internet.

O vídeo mostra a menina sendo estrangulada com um relicário e o garoto alega que algumas garotas fazem isso apenas pelo “barato” causado por tal ação, usando isso para provar que Emma não tem boa índole e não é tão certinha quanto parece.

Todas as peças parecem se encaixar, exceto por um pequeno detalhe: A Emma nunca gravou aquele vídeo. É outra pessoa que aparece na gravação. Mas como comprovar isso quando a garota filmada é exatamente igual a ela? É nesse instante que a possibilidade de Emma ter uma irmã gêmea até então desconhecida começa a ganhar força em sua mente e ela decide pesquisar mais sobre o assunto.

Uma breve pesquisa no Facebook revela que ela não estava errada: Uma garota idêntica a ela, Sutton foi adotada ainda pequena por uma família rica e parece viver uma vida de princesa, tendo irmã adotiva, namorado e muitos amigos em decorrência de sua popularidade na escola, ela possui tudo que a Emma jamais teve a chance de ter.

Com uma pitada de inveja e outra muito maior de esperança, ela decide entrar em contato, mandando uma mensagem para a Sutton, afinal, a família poderia aceita-la, não é mesmo¿ As duas marcam um encontro e Emma parte para a cidade da irmã gêmea apenas para descobrir que chegou tarde demais. Sutton foi assassinada, mas ninguém parece saber disso e Emma vai precisar tomar seu lugar, fingindo ser alguém que ela nunca conheceu, se quiser continuar viva e descobrir o que de fato aconteceu com a irmã.

Tendo um enredo interessante que mistura suspense, romance e YA e sendo obra da autora da minha série de TV preferida, eu tinha altas expectativas para esse livro. Receio dizer, no entanto, que estas não foram alcançadas.

Embora possua uma trama envolvente e personagens interessantes, eu não gostei muito do estilo de escrita da autora, um pouco seco e direto demais para o meu gosto, sem falar que achei estranho a história ser narrada a partir do ponto de vista da fantasma, embora tenha sido original, sem dúvidas. Contudo, acho que o que mais pesou para mim foi a facilidade com que a protagonista interpretou o papel da irmã desconhecida. Depois de um tempo, a escritora trabalha melhor com isso, fazendo com que a garota entre em situações onde encontre maior dificuldade para atuar, mas, logo no início, ela age como se aquilo fosse totalmente natural para ela, o que acaba contradizendo uma afirmação anterior de que ela não mentia bem, além de não ser realista, visto que Emma e Sutton tem personalidades díspares e que tudo que a primeira sabe sobre a segunda é proveniente do Facebook.

Apesar disso, como já foi dito, a autora se redimi no final, tornando o enredo cada vez mais interessante conforme conhecemos melhor Sutton e tudo que a envolve, dificultando o fingimento de Emma e criando um romance super fofo entre a protagonista e um rapaz desprezado pelo grupo de amigas de Sutton. Sendo assim, decidi dar uma chance para a saga, dando 8 para o livro e desejando ler a continuação.

By Ana Beatriz

Anúncios

2 comentários sobre “O jogo da mentira – Sara Shepard

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s