Contos Amargos – Alessandra Morales, Allana Machado, Bruno Catão, Paulo Vitor Mendonça

Boa tarde,  família Lendo Muito!

Como muitos de vocês já estão cansados de saber, sou um amante do gênero conto, seja de qualquer espécie, pois dou muito crédito para aqueles que, com tão poucas palavras, conseguem contar-nos uma história completa.

Trago-vos hoje a resenha de Contos Amargos –  livro que foi bem escrito por quatro jovens escritores, de estilos muito diferentes, que estão em busca de um lugar ao sol. Os temas abordados aqui são bem variados, como ingratidão, desforra, doenças (depressão pós-parto, câncer) e taras (estupro, pedofilia, incesto).

O sofrimento e a tragédia se fazem presentes desde o início, só que de forma bem comedida, e com o avanço da leitura o leitor depara-se com uma temática forte, impactante e até com o excesso de palavrões – em minha opinião, em alguns casos era dispensável!

Demorei para terminar este livro porque queria assimilar bem os estilos de cada um dos quatro autores. Para conseguir esse feito, eu li apenas um ou dois contos por dia. E o sentimentalismo da Alessandra Morales (minha querida Lelê, do Blog Tô Pensando em Ler) e o tom mais duro e áspero da jovem Allana Machado foram o que mais me cativaram. Tanto é que os dois contos selecionados aqui são delas:

1 – “Coisinha” – Allana Machado
Uma mulher com depressão pós parto resolve tirar a sua vida,  jogando-se no vão do metrô para não mais cuidar de seu filho “feio” e muito chorão. Ela desiste na última hora e resolve voltar para sua casa. Ela escuta da rua os berros do seu filho e resolve então acalmar aquela coisinha…

2 – “O Sorriso e a Ausência” – Alessandra Morales
Fabiana sentiu sempre uma enorme mágoa de sua mãe. Tinha vergonha de sua mãe ser pobre e desleixada, de voltar a pé para casa, vergonha da casa simples em que viviam. Só sentia mesmo saudades dos dias felizes que passava com sua tia Aurora, sua “segunda mãe”. Todavia, ao retornar para o funeral de sua mãe e abrir a mala colorida que ela tanto conhecia, deparou-se com uma fantasia de palhaço e um bilhete com um endereço que a levou até um hospital!  Ao entrar ali ela percebeu quem era sua verdadeira mãe e o que ela fazia naquele lugar…

O resto, só lendo muito!!!

Vou ficar esperando ansiosamente mais publicações deste “quarteto fantástico”, pois realmente adorei o livro e sei que todos são muito talentosos (uns mais e outros menos) e com um futuro brilhante pela frente. Nota 10.

Um beijo no coração de cada um de vocês!

Alex André

Anúncios

2 comentários sobre “Contos Amargos – Alessandra Morales, Allana Machado, Bruno Catão, Paulo Vitor Mendonça

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s