O diário de Helena-Parte XIII

Quando os avistou, Helena tratou de se recompor, sentindo-se subitamente revigorada. Ao vê-los, a garota se lembrava do motivo de estar lá. Eles eram como ela. Uma alma perdida. Um vício incurável. E cicatrizes que jamais a deixariam. E ela não se referia ás físicas.

Não adiantava pensar em como era antes. Antes daquele fatídico dia. Antes de Olívia. Antes do primeiro corte. Antes de qualquer coisa. Ela era assim agora, apenas isso importava. Só precisava aceitar seu destino da mesma maneira que o grupo andando em sua direção fizera um dia.

Todos usavam coturnos, sem se importar com o barulho causado. Taylor sorria, seu cabelo vermelho parecendo única coisa viva naquele lugar. Usava jaqueta de couro por cima de uma regata e calça legging. Tudo preto.

Paxton não parecia ter trocado de roupa. O mesmo jeans preto, a mesma camiseta, os mesmos cabelos azuis. E a mesma mochila. Na boca, um cigarro e um meio sorriso cordial.

Amy usava um vestido preto sem mangas que ia até o joelho, daqueles que amarram no pescoço num estilo A Orfã que deixava quase todas as cicatrizes expostas. O cabelo estava preso com uma fita preta, e ela usava rímel e delineador. No rosto uma expressão séria, fechada, mas gentil.

Robert usava um jeans repleto de rasgos artificiais e uma corrente pendurava-se do bolso. Além disso, também vestia uma camiseta preta com gola V. No rosto ainda ostentava o mesmo meio sorriso indecifrável de quando Helena o vira pela primeira vez. E foi ele o primeiro a se pronunciar, denunciar:

-Bem, me parece que tomou sua decisão, não é mesmo?

-Sim, eu já me decidi.

-E…o que decidiu?-O sorriso de Robert se ampliou, minimamente, mas se ampliou.

-Bem…eu estou aqui, não estou? O que você acha?-Helena respondeu de forma rude, como sempre tentando parecer mais forte e confiante do que realmente era.

-Diga.-Tão repentinamente quanto se ampliara, o sorriso diminuiu.

-Eu quero me juntar a vocês.

O sorriso de Robert se ampliou novamente, dessa vez de forma notável, e, como se esperassem por este sinal, todos (incluindo o próprio Robert) sacaram seus canivetes dos bolsos. Paxton tirou dois, e logo entregou um deles a Amy.

Cada um deles abriu os respectivos canivetes. Prateados, vermelhos, pretos…suiços ou não…enfeitados ou não…nenhum igual. Mas todos com uma única coisa em comum:a lâmina. Suja. Alguns poderiam dizer que era ferrugem. Mas não. Aquilo era sangue. Helena sabia disso. Sangue seco. Resquícios de uma guerra que nunca termina realmente.

Helena poderia ter passado o restante da noite assim, analisando os canivetes, observando-os. Um por um. Seus detalhes. Suas cores. O formato do sangue na lâmina de um. As palavras riscadas com caneta esferográfica no cabo de outro. No entanto, a voz de Amy a tirou de seu devaneio, a lâmina de seu canivete prateado brilhando á luz da lua.

-Primeiro tem o ritual.-Anunciou ela, de forma solene.-E depois…

-Tem a festa.-Interrompeu Taylor, seu sorrisoexpondo os caninos deixando-a perturbadoramente parecida com um vampiro.

-A comemoração.-Completou Amy, como se nada tivesse acontecido.

-Ritual?-Helena agora se esforçava para manter a voz firme.

Continua…

By Ana Beatriz

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “O diário de Helena-Parte XIII

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s