Tokyo Ghoul#2-Sui Ishida

Continuando a história do meio ghoul meio humano Ken Kaneki, o segundo volume de Tokyo Ghoul contêm uma das cenas mais tristes liberadas no anime até agora, em minha opinião obviamente. Se você não leu o primeiro volume e não assistiu o anime, cuidado, pois podem haver spoilers abaixo.

Após descobrir que se tornara um ghoul por causa do transplante dos órgãos da Rize-san, Kaneki passou a trabalhar na Anteiku e está tentando se adaptar á essa nova vida. Mais do que isso, ele tenta manter sua amizade tão antiga com Hide, mas sem revelar as transformações pelas quais passara seu corpo.

Mas nada é tão fácil quanto parece, além do natural mal estar de se mentir para o melhor amigo, Kaneki começa a treinar, com a ajuda de Touka e Yoshimura, como comer alimentos humanos, com o intuito de parecer o mais normal possível na frente dos outros, em especial de Hide. O problema é que o gosto da comida é simplesmente horrível, fazendo-o vomitar.

É também nesse volume que ficamos conhecendo pela primeira vez os “Pombos” e, consequentemente, a CCG ( Central de Combate aos Ghouls). Os “Pombos” são funcionários da CCG, cuja função consiste em perseguir e exterminar ghouls. Levando-se em consideração que simples facas e serrotes não ferem os ghouls, a arma usada contra elas é denominada quinque e é feita a partir da kagune de ghouls mortos.

Os dois “Pombos” de maior destaque são Amon e Mado, embora também apareçam outros. O primeiro é um justiceiro que acredita que os ghouls são o motivo deste mundo estar errado, e por isso pretende acabar com eles. Já Mado é um funcionário antigo que trabalha mais com a intuição do que com a razão e é simplesmente obcecado por quinques.

O Distrito 20 (onde se encontra a Anteiku) costuma ser um local calmo, habitado por ghouls, em sua maioria, pacíficos, o que faz com que um número reduzido de “Pombos” seja enviado para lá, normalmente. No entanto, após os ataques de Rize-san e de um ghoul conhecido como Gourmet, reforços são enviados.

Graças a isso, Yoshimura pede que Touka acompanhe Kaneki até um amigo chamado Uta-san, responsável por fazer máscaras para ghouls, com o intuito de encomendar uma para Kaneki. As máscaras são usadas pelo ghouls para que estes não tenham seus rostos identificados pelos “Pombos” dificultando, dessa forma, as investigações.

Além disso, a Anteiku recebe duas visitates: uma criança chamada Hinami e sua mãe, Ryoko-san, duas ghouls pacíficas e amigáveis. Hinami adora Touka e se apega muito rapidamente a Kaneki, pois esse a ajuda a aprender a ler, e ela gosta muito de estudar, sonhando em frequentar a escola. Elas podem não parecer muito importantes, mas logo elas se tornam personagens de grande peso para a trama.

Eu não vou dizer qual é a cena triste, pois seria spoiler, mas posso afirmar que gostei muito do mangá, considerando-o bem melhor do que o primeiro, e já é possível notar algumas diferenças em relação ao anime, mesmo que não muito significativas. Com bastante drama e ação, para mim o segundo volume de Tokyo Ghoul merece 9,5.

Anúncios

2 comentários sobre “Tokyo Ghoul#2-Sui Ishida

  1. Muito obrigada pela indicação! Adorei a tag e também acho ridículo esse negócio de preconceito literário, vou responder com certeza!
    Beijos 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s