O Fim da Vedete – Alex André

Presto, através deste acróstico, uma singela homenagem à Patricia Highsmith, uma das mais brilhantes escritoras de todos os tempos, que assim como eu, nunca teve vergonha de sua bipolaridade. Teve uma vida marcada pela genialidade e pela polêmica também. Este acróstico inpirou-se em “O Último Espetáculo da Vedete”, conto brilhantemente escrito por ela e que faz parte do livro “O Livro das Feras”.

 

O s homens chamam-me hoje de Vedete, mas antes eu era a “Pequena Jumbo”

F ui separada ainda pequena de minha mãe e vi a mesma ser atingida por balas de chumbo

I sso me marcou para sempre, pois desde aquela época nunca mais vi qualquer elefante novamente

M oro desde então nessa jaula do horto, que não é nenhum pouco parecido com a savana onde eu vivia alegremente

D o meu antigo treinador, Stevie, recebi carinho e atenção. Ele sempre me tratou amorosamente

A s crianças viviam em cima de mim, rindo festivamente

V ivi uma vida tranquila por trinta anos, até Stevie cair doente se aposentar

E então, com a chegada de Cliff, meu novo tratador, minha vida tornou-se um pesadelo

D irige-me mil xingamentos e vive sempre a me maltratar 

E u sou tão idosa e  boazinha, não mereço ser tratada com tamanho deszelo

T ive um surto de raiva e me rebelei, quase matando Cliff e fugi em disparada pelo horto

E u pensei que estivesse livre, mas ouvi um bang  e então caí. O bondoso Stevie me acordou, e eu fiquei tão feliz em vê-lo. Mas tem só uma coisa estranha: já faz tempo que Stevie está morto…

Alex André

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s