Um Coração Simples – Gustave Flaubert

“Durante meio século, os burgueses de Pont-l’Évêque invejaram a sra. Aubain por sua criada Félicité.

Por cem francos ao ano, ela cozinhava e limpava a casa, costurava, lavava, passava, sabia arrear cavalos, engordar aves, bater a manteiga; permaneceu fiel à sua patroa, que, no entanto, não era uma pessoa agradável.”

É assim que começa esta novela sobre a vida de Félicité, uma empregada que desde cedo acostumara-se com uma vida de amarguras. Ficara órfã bem cedo e teve que trabalhar na casa de pessoas que a trataram com desumanidade. Experimentou a verdadeira desilusão quando o jovem Théodore, por quem ela fora apaixonada, acabou por trocá-la por uma mulher bem mais rica e mais velha.

Depois de tudo isso é que veio a conhecer e trabalhar para a velha e rica sra. Aubain; mulher austera, que possuía dois filhos lindos e maravilhosos: Paul e Virginie, por quem Felicité logo se apegara e também tratava-os como sendo seus próprios filhos.

Afeiçoara-se também ao seu sobrinho Victor,  um jovem marinheiro que sempre trazia-lhe presentes ao retornar de suas viagem. Tal como uma amante que espera o retorno do amado, Félicité aguardava sempre o retorno do sobrinho, ansiosamente

Mas a tragédia bateu à porta de Fèlicité, trazendo-lhe a notícia que seu querido Victor morrera vítima de febre amarela, em uma viagem para Cuba. E esta não será a última vez que isso acontecerá em sua vida tão desgraçada…

O resto, só lendo muito…

Como esta é uma narrativa bem curta, não pude aprofundar-me muito na descrição da história, para não correr o risco de estragar o final.

Esta novela realista foi um presente de Gustave Flaubert para sua querida amiga e escritora George Sand (Pequena Fadette), que nunca chegou a ler o livro, pois morreu antes do lançamento. Algumas pessoas afirmam  que Félicité seria o retrato fiel de Julie, que fora sua empregada por muito tempo e levara uma vida sofrida antes de conhecê-lo. Nota 10.

Espero que tenham gostado.

Um beijo no coração de todos.

Alex André

Anúncios

13 comentários sobre “Um Coração Simples – Gustave Flaubert

      • Pior (ou melhor?) é que ele acertou a previsão! Um forte abraço, querido amigo, e parabéns pelas suas leituras e resenhas, que instigam nossa curiosidade e estimulam novos leitores para esses clássicos. 🙂
        PS: vc já fez alguma resenha de Joaquim Manuel de Macedo?

        Curtido por 1 pessoa

      • Eu publiquei alguma coisa sobre ele no webartigos, mas eu gostaria de fazer uma resenhazinha de A Moreninha. Mas só se fosse bem pequetitinha, rsrs. Um forte abraço.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s