Bonito, incompleto e censurado. Era só o que faltava!

Muita gente se ilude demais com as aparências e às vezes acaba entrando pelo cano, não é mesmo?

E isso vale também no caso dos livros, vocês sabiam disso?

Algumas pessoas valorizam muito a beleza das edições e só compram se elas forem de capa dura. As capas duras são bem mais resistentes que as capas em brochura, até aí sem nenhum problema. Contudo o que muita gente talvez não imagine é que em alguns casos, elas podem ser sinônimos de grande desapontamento.

Vejam só o exemplo abaixo:

 

Quem comprou ou ganhou essa belíssima caixa da Nova Fronteira, com capa de couro esperando ler na íntegra “As mil e uma noites” se deu mal, já que o tradutor Antoine Galland, quando fez sua tradução, simplesmente resolveu por bem retirar do texto todo e qualquer conteúdo que ele considerou impróprio para o público. Dessa maneira, não foram incluídas piadas, palavrões, e todo o conteúdo erótico. Citações contra o Cristianismo também ficaram de fora.

 

dimensao dos livros capa do livro

Já esta outra caixa bem mais simples, com acabamento de capa em brochura da Editora Biblioteca Azul, que foi traduzida por Mamede Musta Jarouche traz o texto integral, sem nenhum corte ou censura.

Claro que eu preferi comprar a edição completa, pois mesmo não sendo tão bonita e não vir com capa de couro, traz o texto completo, sem cortes.

Fica a dica para vocês que só buscm a edição mais bonita ou  apenas livros com capa dura.

Alex André

Anúncios

6 comentários sobre “Bonito, incompleto e censurado. Era só o que faltava!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s