A irmandade perdida-Anne Fortier

Tendo uma filóloga especializada em mitologia grega como protagonista, A irmandade perdida, embora se passe (ao menos inicialmente) na Inglaterra, nos remete aos mitos das amazonas e nos faz pensar que essas mulheres guerreiras e independentes talvez não estejam tão distantes da realidade, nem tampouco dos dias atuais.

A protagonista, Diana Morgan, teve uma infância bem diferente das demais meninas. Isso não se deve apenas ao fato de seu pai ter sido um diretor de escola, ou de sua melhor amiga (Rebecca) ser filha do pastor, ou mesmo dela ter sido vizinha dos nobres Moselane, mas sim a sua avó: tida como louca, ela alegava firmemente ser uma amazona até o dia em que sumiu da face da terra.

Hoje, Diana é professora em Oxford, e todos os acadêmicos riem de sua obsessão pelo que consideram “um mito ultrapassado e sem qualquer valor histórico “. Até mesmo seus amigos na faculdade, sua patrocinadora, Katherine Kant, e James Moselane (por quem ela nutre uma leve paixonite desde criança), apesar de não rirem descaradamente de sua cara como os outros costumam fazer, afirmam que aquilo poderia prejudicar sua carreira.

Humilhada pelos colegas de trabalho, com uma vida amorosa desastrosa e uma saudade imensa de sua vó, o futuro não parecia reservar muito a Diana. Até que um homem desconhecido intitulado Sr. Ludwing lhe oferece um trabalho em Amsterdã. Ela deveria traduzir uma inscrição encontrada em escavações arqueológicas recentes no local, e ele jura que isso está relacionado ás amazonas.

Contrariando a tudo e a todos (inclusive a razão), ela aceita o desafio. Mas acaba descobrindo que seu trabalho na verdade é na Argélia, onde conhecerá Nick. E de repente os modos finos e elegantes de James já não soam tão atraentes se comparados ao ar de mistério e perigo que rodeia Nick.

No entanto, sua aventura não acaba na Argélia, e Diana não descansará enquanto não descobrir a história real sobre as amazonas e, principalmente, sobre sua vó.

Com personagens cativantes e um enredo bem escrito, indico este livro para qualquer um interessado em mitologia grega, caso goste de conhecer novas versões dos mitos.Porém, preciso dizer que a leitura é um pouco lenta, não é exatamente viciante, fazendo com que eu demorasse para terminar a obra. Por causa disso, minha nota para o livro é 8,5.

By Ana Beatriz.

Anúncios

5 comentários sobre “A irmandade perdida-Anne Fortier

  1. Essa é a primeira vez que leio algo escrito por ela e de fato é um pouco mais lento, mas ela escreve muito bem! E se você gosta de releituras de histórias já conhecidas, eu indico com certeza! Espero que goste!
    Beijos 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s