A RUA DAS ILUSÕES PERDIDAS – John Steinbeck

“Cannery Row, em Monterrey, Califórnia, é um poema, um mau cheiro, um rangido, uma qualidade de luz, uma tonalidade, um hábito, uma nostalgia, um sonho.”

Nossa história começa com essa frase. Mas não é uma história qualquer, é a história sobre a vida de todos os moradores e frequentadores de Cannery Row, que não têm qualquer esperança de um futuro melhor.

É sobre a vida de Mack e seus amigos do Palace, que mesmo sendo muito  inteligentes e com grandes habilidades, preferem levar uma vida de vadiagem e pequenos golpes, mas mantendo sempre a amizade em primeiro lugar. Mesmo sendo um bando de desocupados, mostram todo o seu instinto paternal ao adotarem e deixarem a cadelinha Darling destruir o pouco que tinham, que seriam seus sapatos e botas…

Também é sobre a vida de Dora, dona de um prostíbulo que nomeara como “Restaurante Bandeira do Urso”. Ela e suas “meninas” fazem a alegria dos homens, mas também são perseguidas pelas esposas da região e muito exploradas pela prefeitura. Devem pagar o dobro de impostos e  fazer mais doações do que todos na cidade. Dora tem a educação e modos de uma dama e também trata as suas “meninas” com humanidade…

Mas, acima de tudo, é a história da vida de Doc, um cientista que trabalha e vive no laboratório de biologia de Connery Row. Doc trabalha coletando rãs e outros animais para outros institutos de pesquisas. Porém, Doc não é igual àquelas pessoas. Doc é respeitado por aquelas pessoas, pois sabe lidar e tratar com cada uma delas. 

O bando de Mack organiza uma festa de aniversário para o amigo Doc, para agradecê-lo e deixá-lo feliz. Ele convida a todos da rua para participarem da festa e cada uma daquelas pessoas sem perspectiva de um futuro melhor, se agarra na festa para homenagear a única pessoa que merece ser “diferente” de todos. Todavia, tudo desanda quando a festa não corre como o planejado e um grupo de bêbados invade a festa, pondo tudo a perder.

O resto, só lendo muto…

Neste livro, o autor não fala só da história de uma rua decadente, mas fala de filosofia da nossa própria vida e de tudo o que mais detestamos no ser humano, como é o caso de mesquinhez, egoísmo e ganância. Com certo toque de humor, ele consegue atenuar o choque da realidade de Cannery Row. 

Uma verdadeira obra-prima da literatura moderna. Steinbeck, ao contrário de Ernest Hemingway e William Faulkner, utiliza o que ficou conhecido como “o culto do simples”, já que em seus livros não existe nunca alguém para manipular nossas simpatias ou apontar-nos uma moral. Este é o seu maior sucesso literário, seguido de As Vinhas da Ira. O autor ganhou o prêmio Nobel em 1962. Um livro nota 10.

Alex André

Anúncios

5 comentários sobre “A RUA DAS ILUSÕES PERDIDAS – John Steinbeck

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s