PEQUENINAS COISAS

Quando resolvi passar minhas férias aqui no litoral paranaense, próximo à Ilha do Mel, já sabia que seriam férias só para descanso. O “centrinho” é como eles chamam o calçadão da cidade, que diga-se de passagem tem apenas 2 ou 3 quadras, e tem simplesmente o tamanho da  “metade de um ovo”.  Diversão aqui é praticamente nula, salvo um parquinho de diversões bem chumbrega para as crianças, e para os adultos que forem corajosos em andar naqueles brinquedos enferrujados.

Dessa forma, minha leitura vem fluindo bem, já que não tenho TV a cabo, meu acesso à internet é bem limitado e o silêncio só é quebrado pelo canto dos pássaros ou por minha amada mãe ouvindo seus discos (LPs, mesmo) ou a TV mais alto.

Porém, esta calmaria está cobrando um alto preço: minha criatividade realmente está deixando a desejar. Não consigo mais me concentrar e ter ideias para meus acrósticos. Fico até dois ou três dias para terminar um acróstico que em São Paulo eu finalizaria em uma ou duas horas.!!!

Acho que não sou um homem para viver trinta ou quarenta dias em um lugar tão sossegado assim, pois gosto de movimento, agitação, gente circulando, carros passando, buzinas tocando, etc.

Então procuro me pegar em coisinhas pequenas que ainda despertem o meu interesse.

E uma delas foi essa:

Esta mensagem, encontrada na última página do  livro A Menina do fim da rua, de Laird Koenig que eu comprei em um sebo e minha mãe estava terminando de ler, mexeu tanto comigo que eu acho que não preciso falar muito sobre ela.

Espero apenas que, de agora em diante, todos nós a usemos como base para comemorar nossos aniversários vindouros.

Um beijo no coração de todos.

Alex André

Anúncios

21 comentários sobre “PEQUENINAS COISAS

  1. Continuação de boas férias, Alex. Mesmo que estejam a desconcentrá-lo (tanta pasmaceira, às vezes, atrapalha), é num ápice que os acrósticos voltam à cabeça, pois assim que, uma buzinadela mais forte, zunir aos seus ouvidos, já não há quem a pare!
    Beijinhos,
    Mia

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu te entendo, viu? Cada vez mais me sinto mais urbana, não sei explicar! E que mensagem linda! Não tem nada mais especial do que encontrar esse tipo de coisa! Até se for simplesmente uma frase destacada em um livro de biblioteca, você percebe o que atraiu aquela pessoa ao livro ou por qual fase ela estava passando! É uma ótima maneira de se conectar com desconhecidos!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Que linda essa mensagem no final do livro, realmente é muito marcante e mexe conosco…
    Um descanso sempre faz bem Alex, e aos poucos sua criatividade volta ao normal e com muitas ideias ótimas. Confesso que sou acostumada a calmaria, principalmente porque sou do interior e aqui tudo é mais calmo hehe.
    Um beijão!

    Curtido por 1 pessoa

  4. É tão bom descansar e se desconetar do mundo não é?
    Estamos tão acostumados com a rotina, o corre corre, e até os viciados na tecnologia, mas quando ficamos em contato com a natureza, com os amigos, lava a nossa alma pelo ano inteiro.
    🌟Muita criatividade para vc 🌟

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s