AFUNDANDO – Alex André

A ntes que tudo pudesse acabar 

F iz de tudo para tentar me salvar

U tilizei minhas últimas energias para fugir do perigo

N ão consegui, contudo,  escapar do meu terrível inimigo

D as profundezas do mar ouvi um canto doce e alegre

A o me virar, avistei uma mulher com uma beleza digna de uma divindade

N adando para jundo dela,  me dei conta de quem ela era, na verdade

D emônio dos mares, uma sereia com sua imortalidade

O s meus esforços para escapar foram todos em vão e estou condenado por toda a eternidade

Alex André

Anúncios

2 comentários sobre “AFUNDANDO – Alex André

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s